• EM ALGUM LUGAR DO PASSADO



    Para iniciar peço encarecidamente que escute esta bela canção que dá o nome ao meu texto, acredito que você irá gostar.




    É muito comum em muitas etapas de nossas vidas recorrermos ao passado para conferir a ele um status de possuidor de nossa existência.

    Só que não devemos recorrer ao passado como alunos, mas como mestres de batalhas as quais vencemos a cada dia, a cada momento, a cada segundo.

    Dirigir-se ao passado não é uma tarefa fácil, pois com ele vem muitas complicações desastrosas e árduas que dificilmente serão combatidas com um simples dar com os ombros.

    Acredito que ser honesto com nós mesmos é a chave para encarar o passado da melhor maneira possível, já que se ele invadir o presente tudo poderá mudar.

    Não podemos confundir estar aliado ao passado com saudosismo, não, não podemos fazer essa relação, até mesmo porque o saudosismo é quando o coração não está conosco e sim com ele.

    Dizer que o que passou passou torna as coisas mais fáceis e menos doloridas, a quem sofre em algum lugar do passado.

    É muito cômodo para todos nós querer voltar a estaca “zero”, mas ainda bem que temos a oportunidade de desfrutar o presente da melhor maneira possível.

    Se ater ao presente é e melhor solução para uma vida tranquila e “sossegada”, longe das agruras de um passado que não nos pertence mais.

    O pecado de todo saudosista é achar e querer que tudo volte a ser como antes, ele quer viver num eterno dilema que não nos cabe mais, graças a Deus que isso não é possível!

    Citei muito a palavra PASSADO não foi? Isso foi proposital, justamente para destacar que tudo tem que continuar...

    O passado jamais voltará ao seu estado original, e constatar isso é fantástico, haja vista que sempre temos que seguir em frente, o passado só irá voltar se você quiser, somente na sua mente e no seu coração.

    Até a próxima.
  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;