• SOBRIEDADE: UM ATO DE DIGNIDADE




    Não, esse texto não tratará apenas sobre sobriedade em relação ao alcoolismo, mas de sobriedade em um contexto mais amplo e diversificado.

    Quando falo em sobriedade logicamente vem à mente a questão do alcoolismo, mas ser sóbrio pode representar uma ampla vantagem a outras pessoas de diferentes maneiras.

    Por exemplo, ser sóbrio no falar. Muitas vezes somos pegos a contragolpe com o nosso modo de falar e agimos desproporcionalmente as nossas atitudes.

    Ser sóbrio no agir. De muitas maneiras agimos de modo intempestivo e isso acarreta sérios danos a diversas esferas nas quais estamos inseridos.

    Sobriedade no comer. Comer de forma moderada nos garante uma vida mais prolongada, com mais expectativa de vida mais saudável e feliz.

    Sobriedade no vestir. Até no vestuário é necessário ser sóbrio, pois o modo como nos vestimos reflete quem somos e também dessa maneira passa alguma mensagem, seja de ousadia plena ou de pura sobriedade.

    Sobriedade no sexo. A luxúria é cruel, pois vem acompanhada de desejo insaciável e isso é desgastante não só para o corpo mas também para a mente, pois dependendo do companheiro com quem vocês está se relacionando seus chacras podem se desalinhar e isso acarreta uma série de transtornos: morais, físicos e principalmente espirituais.

    Sobriedade no tratamento com o outro. Esse ponto para mim reflete uma ação de valor incalculável, pois se soubéssemos o quanto muitas vezes somos mal interpretados com o nosso falar haveria mais silêncio no mundo, como bem disse Oscar Wilde. Portanto, sejamos sóbrios também nesse sentido.

    Como você pode perceber o termo sobriedade representa uma série de fatores que não compreende somente o fato de não se ingerir bebida alcoólica, há uma série de eventos por trás desse nome.

    Ser sóbrio é um ato de dignidade. De honradez que compreende as vicissitudes da vida e abrange de forma clara e objetiva tudo que ela pode proporcionar de bom, diga-se de passagem, e de ruim também.

    Claro que o ônus não poderia faltar nesta história. O lado negativo que estou falando é que vão te chamar de careta, de antiquado, de retrógrado, mas não ligue!

    No fundo no fundo essas pessoas sentem uma pontinha de inveja por não terem alcançado o grau de maturidade quem um sóbrio alcançou.

    Comemore se você vem alcançou ou vem alcançando esses degraus da esfera “sobriótica” com um bom drink, mas não esqueça, ingira apenas um para não perder a sobriedade.

    Fraterno abraço e até a próxima.


  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;