• O QUE HÁ DE ERRADO CONOSCO?



    Vou direto ao ponto dessa vez, sem arrodeio: o que há de errado conosco?

    O que há de errado em uma sociedade consumida pelo assombro capitalista ultrajante? Consumida pela violência, digo violência de todos os tipos e formas.

    Consumida pela carência afetiva dilacerante que arrasa com todos. Pelo egoísmo, miséria e aflições em geral.

    O mundo é maravilhoso, nós é que estragamos sua beleza a cada dia.

    Programas policiais possuem uma audiência assombrosa, e eu me pergunto: porque?

    Acredito que a resposta é a seguinte: para o telespectador se colocar no lugar do outro é um sadismo incomparável e altamente gratificante.

    Saber que aquela pessoa igual a você padece dos mesmos malefícios e que não nos colocamos no lugar dele é de uma crueldade avassaladora.

    Será que é isso que nos torna superiores? Já falei aqui sobre a tragédia alheia e as situações dramáticas, foi um dos primeiros textos, mas não custa nada relembrar.

    Ainda vibramos numa rala experiência da maledicência. Do algo que é negativo. Que é péssimo pra gente, que não nos faz bem em hipótese alguma.

    Ser bom hoje virou sinônimo de ser babaca, de ser pamonha, um zero à esquerda.

    Agora passar dos limites isso pode. Empurrar o cadeirante ladeira abaixo com toda a força isso também pode!?!

    Não estou querendo reforçar a ideia de que não existe gente boa nesse mundo, existe sim, e estão espalhados por aí. Ainda bem.

    Só que o lado negativo da força ganha mais notoriedade, como já expliquei, vibramos numa faixa altamente insatisfatória, altamente negativa.

    E enquanto estivermos vibrando nessa faixa nada irá mudar, enquanto não batalharmos pela nossa saúde, tudo irá continuar como está.

    Porque todo mundo quer pedir a Deus que Ele nos dê saúde, mas ninguém quer correr atrás para obtê-la.

    É muito fácil ficar pedindo ao SPC, não, não é Serviço de Proteção ao Crédito e sim Supremo Pai Celeste que fiquemos curados de nossas feridas, mas temos que correr atrás dos nossos objetivos.

    Não adianta nada orar pelo mundo e pedir a Deus que o seu mundo seja melhorado se não movemos uma palha para modificar até mesmo a relação com seu vizinho que você não fala há anos.

    Temos que esvaziar nossa lixeira interior e ir direto ao ponto com quem quer que seja, sem culpas, sem máculas e principalmente sem bode expiatório.

    Veja que nem citei a palavra inversão de valores, até mesmo porque isso ficou evidente com os apontamentos que mencionei.

    E para finalizar, quero dizer ainda que por mais que tudo esteja indo por água abaixo e que tudo esteja desmoronando, reitero o meu posicionamento: vibremos numa faixa positiva; pois quando tudo estiver ruindo, ainda restará em nossos corações a esperança que dias melhores virão. 
  • Você pode gostar também

    2 comentários:

    1. Respostas
      1. Obrigado pelo comentário Osvaldo. Volte sempre ao blog. Sua participação é fundamental.

        Excluir

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;