• AS ESTRADAS DA VIDA



    Certo dia conversando com uma senhora de espírito muito jovem fui indagado a responder um questionamento sobre as estradas da vida.

    Respondi a esta senhora que escolheria o caminho do bem, mas para escolhas corretas as más escolhas também fazem parte de nossa existência.

    E é através destas más escolhas que tudo se transforma de alguma maneira em boas escolhas, pois a não tentativa de acertar qual caminho seguir, nos leva a frustração de sermos passivos conosco.

    Lembrei-me agora de um filme de suspense chamado a Morte Pede Carona com o grande ator Hutger Hauer.

    Aí vem a minha pergunta a você leitor: você daria carona a um estranho que está na estrada, mesmo sabendo da possibilidade desse estranho agir de forma maledicente com você?

    Pois o personagem do filme deu essa carona a um psicopata e sofreu graves consequências. A analogia que desejo construir no texto de hoje com este filme é justamente a forma como encaramos as estradas da vida.

    De como adotamos nossas escolhas e mais do que isso, como enfrentamos o destino que cada caminho reserva para cada um de nós.

    Na música do Cidade Negra, logo abaixo, podemos constatar isso. Para algumas pessoas esse caminho parece que chegou de forma muito rápida, mas não é bem assim.



    Para a grande maioria das pessoas o sucesso vem com muito trabalho, lágrimas e suor como bem disse Winston Churchill em seu discurso como primeiro ministro britânico.

    Algumas estradas são mais curtas que outras, algumas possuem atalhos, outras armadilhas e alguns indivíduos na ânsia por um lugar ao sol de forma mais rápida acabam caindo em ciladas armadas por eles mesmos.

    Não estou aqui para ensinar qual o verdadeiro caminho a seguir, até mesmo porque quem sou eu para dar lição de moral em alguém, e o caminho para a felicidade cabe a cada um traçar, mas meu objetivo com este canal de comunicação é fazer com que cada um que leia este blog reflita sobre a mensagem que está sendo transmitida.

    Já escrevi quase 70 textos em um ano e meio de blog e cada texto tem a sua particularidade, por isso acredito piamente que sou inspirado pela espiritualidade a escrever o que você lê aqui.

    Por isso que apesar das estradas da vida parecerem um Oásis tenhamos cuidado, pois já que o caminho é árduo o mais propício é seguir em frente, como diz aquele velho provérbio: da nuvem mais negra cai água límpida e fecunda.

    Até a próxima. Feliz páscoa!

  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;