• FALSAS EXPECTATIVAS



    “A falsa expectativa é como uma miragem: quanto mais nos aproximamos, mais queremos senti-la”.Randerson Figueiredo.

    A problemática da falsa expectativa refere-se principalmente a algo que projetamos sobre o outro, nossos anseios, perspectivas e condições mais adversas possíveis.

    É assim que nos iludimos, é assim que nos aprisionamos.

    E essa mesma expectativa nos torna reféns de nossas próprias conjecturas à medida que nos aproximamos dela mais queremos senti-la.

    É assim que funciona, não de forma simples e engessada, mas forma uma engrenagem tão complexa capaz de fazer arrefecer os corações mais bravios.

    Criamos em nossas mentes suposições, teses, fatos que achamos que são ou serão concretos em algum momento de nossas vidas e que porventura virão a ser realizados.

    Ledo engano.

    Essa falsa expectativa nos remete a um castelo de areia, quanto mais enfeitamos, mais problemática será a sua derrocada quando a onda destruir tudo.

    Como bem disse Osho:
    “Uma vez que você abandone as expectativas, você aprendeu a viver”.

    É complicado não criar expectativas sobre coisas, situações e principalmente sobre pessoas, mas devemos pelo menos ficar alertas a tudo.

    Pois uma situação desagradável poderá nos adoecer, de forma severa.

    A falsa expectativa vem acompanhada da frustração, são grandezas diretamente proporcionais e que proporcionam um mal-estar terrível e alucinante na parte mais ferida.

    E com as pessoas sempre tendemos, eu disse tendemos, a nos machucar de forma mais cáustica, a nos ferir mais, a decepção sempre é maior com toda certeza.

    Porque justamente alguém não correspondeu a nossas expectativas. Como disse no início do texto tendemos a projetar nossas perspectivas no outro, e isso é muito prejudicial.

    Por isso quando escrevi o texto sobre O inferno são os outros, Sartre sabia perfeitamente o que estava falando, entendia muito bem as facetas da psique humana. Sobre a projeção...


    E essa mesma projeção é quem poderá nos salvar de todos os reveses da vida, das intempéries e dificuldades em geral. Pois quando aprendermos a facilitar nossa condição humana ao invés de dificultar nossa estada nesse planeta, talvez um dia possamos respirar fundo e saber que perdemos tanto tempo com falsas expectativas.
  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;