• A UNIÃO DO MAL



    Vira e mexe escrevo aqui no blog sobre bem e mal, justo e injusto, certo e errado... Enfim, antíteses filosóficas e porque não espirituais que nos rodeiam.

    Algo que eu sempre prestei atenção foi na união do mal.

    O mal é extremamente unido na busca de seus objetivos, já perceberam?

    E um dos grandes mistérios da teologia judaico-cristã é sobre o seu surgimento. O que de fato temos certeza é que ele existe e será derrotado.

    O chefe desses anjos caídos é denominado de lúcifer ou satanás (hebraico = adversário), recebendo outros, como: belzebu, belial, o maligno, o príncipe deste mundo, diabo (grego = instigador, acusador).

    Satanás lidera os demônios que:

    1. São seres espirituais com personalidade e inteligência. Como súditos de satanás, inimigos de Deus e dos seres humanos (Mt.12,43 – 45);

    2. São malignos, destrutivos e estão sob a autoridade de Satanás.

    3. São numerosos (Mc. 5,9; Ap. 12,41).

    Eles mantêm a forma angélica, com a natureza voltada para o mal. Têm inteligência e conhecimento, mas não podem conhecer os pensamentos íntimos das pessoas e nem obrigá-los a pecar.
    A teologia cristã tem percebido, a partir da Bíblia e da experiência, os seguintes ministérios demoníacos:

    a) indução à desobediência a Deus e aos seus mandamentos;

    b) propagação do erro e da falsa doutrina;

    c) indução à mentira (“pai da mentira”) e à corrupção;

    d) provocação de rebeldia nas pessoas que sofrem provações;

    e) influência negativa sobre o corpo, os sentidos e a imaginação;

    f) influência sobre os bens materiais (apego vs. perda);

    g) realização de efeitos extraordinários, com aparência de milagres;

    h) indução a sentimentos negativos, como o temor, a angústia e o ódio;

    i) promoção da idolatria, da superstição, da necromancia, da magia, do sacrilégio e do culto satânico.

    Depois de toda essa explicação teológica novamente lanço o questionamento sobre a união do mal. Ele é extremamente unido, muito mesmo.

    Agora um dos meus apontamentos como cidadão é que já que ele existe, temos que aproveitar sua existência da melhor forma possível para evoluirmos como cidadãos. Crescer mesmo, sempre praticando e seguindo os caminhos do bem.

    É com essa postagem que dou o ponta pé inicial com a série Pedagogia de Deus.

    A união do mal tem que servir de parâmetro para não nos desesperarmos em vã conduta. Mas para termos uma base sadia e irrepreensível do poder de Deus sobre cada um de nós.

    O mal pode até ser unido, mas a misericórdia divina é muito maior do que tudo, o poder da graça de Deus suplanta tudo isso, tudo o que é negativo e que de certa forma coloca em xeque nossas atitudes.


    E é acreditando nisso que podemos seguir adiante, que podemos ir além e ter a certeza que nada e nenhum mal nos atingirá, porque Deus sempre está e estará conosco.
  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;