• A MALEDICÊNCIA DOS SOFREDORES



    A maledicência a meu ver é a pior das espécies de “mau caratismo” que um ser humano pode cometer com seu semelhante. Digo isso não somente pelo fato de não exercermos a tolerância com o outro, mas por estarmos num mesmo barco.

    Essa transgressão moral indica além de uma falta de caráter imenso, como mostra de fato quem somos aos olhos dos outros e em nossa cotidiana conversa com nosso eu interior, de quem pratica obviamente.

    A postagem de hoje se resumirá a uma poesia elaborada por mim sobre esse tema:

    A maledicência dos sofredores

    Sofremos com calúnia
    Injúrias e difamação
    Um tormento que nos circunda
    Nesse lamaçal com tanta contaminação

    Pouco a pouco cortam nossas asas
    Quando a língua me rasga o peito
    Na sociedade é só mostrar a carteira cheia de dinheiro
    E o moribundo perdido em um leito

    Dizem que somos inocentes
    Resta-nos o caráter intacto
    Como uma flor desabrochando
    Num vertente e amadurecido cacto

    Quando me ferem não é somente a mim que atingem
    Reflete no bem-aventurado mais bem quisto
    Que já passou por este planeta
    O Nosso Senhor Jesus Cristo

    Mas Ele que morreu para nos salvar
    Um dia há de vir
    Cavaleiros anunciarão
    É o tempo da palavra se cumprir

    Não para nos intimidar
    E encostar-nos na parede
    Mas alimentar quem tem fome
    E dar de beber a quem tem sede

    Sede de justiça e misericórdia
    Uma grande ação de rara beleza
    Capaz de restaurar os corações insensíveis
    Como aqueles tocados por Madre Teresa

    E por falar em bondade, não posso esquecer
    Que a mortífera língua além de nos colocar em maus lençóis
    Nos impede de falar sobre o oportuno
    Como o clarear do dia ao som dos rouxinóis

    Sim, caro amigo
    Somos todos feitos de barro
    Isso ninguém duvida
    Com um sopro foi feito o perfeito jarro

    Jarro esse deslocado do início ao fim
    Tratamos pequenos problemas
    Como causa e efeito
    De inflamáveis dilemas

    O que falam sobre você
    Só irá te atingir
    Quando o maledicente
    Conseguir te iludir

    A maledicência é praticada por quem sofre
    A maledicência dos sofredores
    Para quem tem sarampo na alma
    E quem convive com tantas dores

    Ainda tenho esperança
    De ver no outro um ser bondoso
    Não sou apenas um otimista
    Sou um realista esperançoso

    Acredito que um dia
    Não ficaremos a esmo
    Iremos praticar a lição do Mestre maior
    Amai ao próximo como a ti mesmo

    Randerson Figueiredo
  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;