• A MENINA DOS OLHOS DE DEUS



    O pobre, sim o pobre é considerado a menina dos olhos de Deus.

    Chego a dizer que o pobre é vamos por assim dizer condenado a ser duplamente fiel em suas conquistas, escolhas e sensações.

    Não pelo simples motivo de ser pobre, mas pelo objeto de sua condição humana, pelo que representa na sua totalidade como ser humano.

    A vida de quem é pobre é cheia de altos e baixos, mais baixos do que altos o que é evidente, mas ainda assim é amparado na misericórdia divina.

    O próprio Cristo que se fez homem e habitou entre nós veio justamente aos mais humildes, aos pobres e humildes de coração, uma clara alusão a quem realmente importa.

    E o que eu não consigo entender é que imploramos por riquezas materiais cada vez mais, numa ambição desmedida capaz de fazer aflorar os sentimentos mais bravios.

    Sei que saco vazio não se põe em pé, eu sei disso. Mas o necessário é o que basta.

    Sei que esse meu discurso pode parecer piegas demais, mas é isso sim, cuidemos mais uns dos outros, ajudemos mais uns aos outros e sejamos mais solidários.

    O pobre que se deixa humilhar, que deixa fenecer suas condições mais fortes e principalmente que deixa de querer ser destaque em todas as ocasiões, quando o ego prevalece.

    É esse pobre que será a menina dos olhos de Deus.

    Sim, porque venhamos e convenhamos, há pobres e pobres.

    Tem pobre que o orgulho é tão grande que não cabe na própria casa em que habita. Esse tipo de pobre sofre, sofre e sofre mais um bocadinho até enxergar que ele não é o centro do universo.

    A verdadeira pobreza que trato neste texto é justamente saber que o pobre é apenas um dos estágios que habita em nosso estado de regeneração.


    Ser pobre é mais que uma condição humana, é uma constante que eleva nosso espírito a sermos resilientes e mais centrados não em nós mesmos, mas na miséria alheia.

    # PEDAGOGIA DE DEUS #
  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;