• AS MORADAS DO CASTELO DE TERESA



    Dando continuidade a série Pedagogia de Deus hoje apresento a você caro leitor sobre o castelo de Teresa, essa Teresa é Santa Teresa D’ávila.

    As várias divisões que nos levam as moradas do castelo serão apresentadas nesta postagem.

    Mas primeiro desejo esclarecer quem de fato foi Santa Teresa de Jesus ou D’ávila como queira chamar...

    Teresa nasce em Ávila (Espanha), em 28/03/1515, em plena reforma protestante, período de fermentação política, social, religiosa. Isso acaba tendo grande repercussão nela.

    Mulher de personalidade notável, expressiva, cheia de vida; Santa Teresa quando moça, era extremamente bonita. Com irresistível prazer de viver, era apaixonada por Cristo. Sabia cozinhar muito bem e “encontrar Deus entre as panelas”, tinha grandes habilidades e um bom senso de humor. Uma mulher de vontade forte, alegre, inesquecível. Vamos ver que Deus usa as suas características, seu temperamento e personalidade como o estofo em que vai nascer uma grande santa.

    Teresa era mulher, muito humana, que desmistificou a mística, mesclando humanidade e espiritualidade.

    Santa Teresa D’Ávila teve uma infância encantada pelas histórias dos santos, o que lhe trazia ardor ao coração em “Querer ver Deus”.

    Quando Santa Teresa entra na adolescência, descobre o fascínio natural de seu ser. Envaideceu-se, desejando cada vez mais parecer bela. Era cheia de vaidades. Cuidava muito dos cabelos, das mãos, que eram belas, gostava de perfumes e belas roupas. Tinha apreço pela cor laranja. Ainda na idade madura conservava seu charme.

    Em 1567, Teresa conhece Frei João da Cruz, seu grande companheiro nas fundações. Ele vivia uma crise vocacional, desejando sair do Carmelo em busca de uma vida mais radical. Mas ela o convence a viver essa radicalidade no Carmelo mesmo. Assim, a reforma se inicia no ramo masculino também.

    Santa Teresa e São João da Cruz sofreram perseguições por causa da reforma. Chegaram a ser acusados perante a Santa Inquisição.

    Teresa morre no dia 4 de outubro de 1582, provavelmente de câncer no útero. Sua última palavra foi: “Morro filha da Igreja”.

    Santa Teresa D’Ávila foi beatificada em 1614; canonizada em 1622 e proclamada Doutora da Igreja em 1970. São palavras de Paulo VI, na proclamação de seu doutoramento como mater spiritualium: é “uma mulher excepcional, como uma religiosa que, coberta inteiramente pelo véu da humildade, da penitência e da simplicidade, irradia a sua volta a chama da sua vitalidade humana e do seu dinamismo espiritual, incomparável na contemplação e infatigável na ação. Como é grande, como é única, como é humana e como é atraente essa figura!”

    Santa Teresa D’Ávila deixou muitos escritos. Suas grandes obras são: Livro da vida, Caminho de Perfeição, Moradas ou Castelo Interior, Fundações e Cartas e Poesias.

    A Igreja comemora sua festa de Santa Teresa D’Ávila no dia 15 de outubro.

    Algumas de suas frases marcantes foram:

    Fixe o olhar no Crucificado e tudo será insignificante O demônio tem medo de almas determinadas O soldado não tem como voltar para casa na guerra – ou ganha à batalha ou morre.

    Muito bem, agora que já conhecemos um pouco de Santa Teresa agora podemos de fato conhecer as moradas do castelo interior que são 7:

    1ª. morada

    Alma esta muda e surda, ainda prisioneira do mundo exterior. É então que se começa a avançar no caminho do conhecimento interior. Que a alma começa seu percurso.

    2ª. morada

    A alma luta contra os atrativos do mundo exterior. Sente que tudo no mundo é efêmero.

    3ª. morada

    A alma se purifica através da meditação e está pronta a acolher o sofrimento e renuncia as tentações do mundo exterior, mas ainda não é bastante forte.

    4ª. morada

    A imaginação domina, o conhecimento, a inteligência e a memória pesam sobre a alma, mas para progredir deve renunciar a tudo isso.


    5ª. morada

    O mundo profano não tem mais influência sobre a alma que está livre de todas as amarras. (a lagarta se faz borboleta)

    6ª. morada

    Sala do sofrimento. Mas a alma abandonou todas as tentações do mundo exterior. É a noite escura da alma que precede a plena e definitiva transformação

    7ª. morada

    A alma é tornada espiritualmente por esposa. São imensos e elevadíssimos o mistério e a graça que Deus ali comunica à alma num instante. O Senhor parece querer manifestar-lhe naquele momento a glória do céu, fazendo-o de um modo mais inefável que em qualquer outra visão ou gosto espiritual.

    O Senhor introduz a alma nessa Sua morada, que é o centro da alma. A alma não sente nenhum temor da morte, não mais do que teria de um suave arroubo (êxtase, arrebatamento). Passa-se com tanta quietude e silêncio tudo o que o Senhor ensina e comunica à alma.

    Resumindo: o castelo interior remete a uma aproximação com Deus. São etapas a serem cumpridas para que se firme uma relação de amizade com Deus.

    Ela bem disse: a amizade com Deus e a amizade com o outro são indissociáveis, portanto em meu entendimento paira no ar uma análise de relacionamento espiritual constante e edificante com Jesus, que é justamente a sétima e última morada. O centro do castelo.

    Em tempo de tristeza e de inquietação, não abandones nem as boas obras de oração, nem a penitencia a que estás habituada. Antes as intensifica. E verás com que “prontidão o Senhor te sustenta.”
     Santa Teresa D'ávila
    A pedagogia de Santa Teresa é fantástica!

    Que sigamos seu exemplo de coragem, fé e determinação para que possamos nos sustentar com ousadia e prosseguir com fé, muita fé. Ela foi um grande espírito que passou por este planeta para nos deixar esse grande exemplo de bondade.

    Para encerrar deixo estes versos escritos por ela:

    Nada te turbe, nada te espante. Tudo se pasa. Dios no se muda. La paciencia todo lo alcanza. Quien a Dios tiene nada le falta. Sólo Dios basta!


    ***Referências bibliográficas***

    Leve a sério sua vida espiritual, oração aos moldes de Teresa – Maria Emmir Oquendo Nogueira, edições Shalom, 2015.



    https://castelointerior-moradas.net/2008/08/15/santa-teresa-de-avila-castelo-interior-as-sete-moradas-do-ser/#sthash.GwvSJmHc.dpuf  
  • Você pode gostar também

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
    - não relacionados ao tema do post;
    - com pedidos de parceria;
    - com propagandas (spam);
    - com link para divulgar seu blog;
    - com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;